Solução na Mídia

Entrevista sem nervosismo

Extra ensina como responder as dez principais perguntas feitas em seleção de emprego.

Tem gente que gagueja, sua frio ou acaba falando o que não deve quando passa por uma entrevista de seleção para emprego. Para ajudar o profissional que busca uma nova oportunidade, o EXTRA enumera as 10 perguntas mais freqüentes elaboradas por coordenadores de recursos humanos e as respostas mais adequadas para o candidato fazer sucesso (confira quadro).

O primeiro conselho na hora de uma seleção é jamais mentir ou tentar parecer o que não é. O autor do livro “Entrevistas de Seleção”, Marcus Vinícius Ponce Rodrigues, lembra que se mostrar como realmente é, conta pontos na avaliação. Afinal, os aspectos pessoais interferem no lado profissional.

    - As empresas não contratam apenas profissionais, mas seres humanos, que têm histórias ímpares, defeitos, qualidades, pontos fortes e fracos, habilidades e deficiências – ressaltou Rodrigues.

Dosar informações

De acordo com Moema Aquino, consultora da Solução RH, sinceridade também é fundamental. Por isso, não se deve omitir fatos importantes. Basta falar mais dos pontos fortes e resumir tudo o que é inconveniente. A consultora de RH da Adecco, Gabriela Melo, concorda que é preciso ser franco.

    - O profissional tem que mostrar como ele é e não criar um candidato perfeito para a vaga. O entrevistador sabe quando a resposta é inventada – ressaltou Gabriela.

Um dos cuidados que o profissional deve ter é na hora de falar sobre o motivo da sua saída do último emprego. Para Sonia Masquio, coordenadora de Recrutamento e Seleção do Grupo Foco, não se deve falar mal da empresa ou dos chefes anteriores, porque podem levar a uma imagem negativa do candidato.

Bom relacionamento

Se for perguntado sobre relacionamento com colegas, também se deve mostrar que trabalha bem em equipe e administra situações de conflito.

    - Hoje em dia não há lugar para encrenqueiros nas empresas. É bom lembrar de uma situação em que tenha administrado bem um desentendimento no trabalho – orienta Rodrigues.

Não só as palavras dizem algo sobre o trabalhador, mas também a sua imagem. Um dos conselhos dos profissionais de RH é que o candidato pareça seguro: deve olhar nos olhos do entrevistador, ser simpático e tentar controlar tiques nervosos. Na aparência, contam unhas limpas, barbas aparadas (homens) e poucas jóias e maquiagem (mulheres).

Perguntas

1) Por que saiu do último emprego?
É importante dizer o real motivo do seu desligamento, caso realmente saiba. Não se deve falar mal da última empresa em que trabalhou.

2) Como os seus colegas do antigo trabalho te descreveriam?
Mostrar que tem um bom relacionamento no local de trabalho. Inclusive, ressaltar seus pontos fortes, sempre apresentando exemplos de situações vivenciadas.

3) O que espera encontrar na empresa? Que informações você tem sobre a empresa?

Buscar informações sobre a empresa, visitando, por exemplo, o site dela na Internet anteriormente. Saber também as atribuições do cargo a que concorre.

4) Quais suas maiores realizações profissionais?
Antes de ir p/a entrevista lembrar das conquistas profissionais, inclusive com detalhes. É importante mostrar entusiasmo.

5) Quanto acha que merece ganhar?
Conhecer o salário p/ o tipo de serviço e negociar dentro dessa média.

6) Que qualificações você tem para ser bem sucedido neste cargo?
Mostrar suas competências e qualificações profissionais.

7) Como você se vê na empresa daqui há cinco anos?
Informar sobre metas profissionais lembrando, por exemplo, dos cursos de aperfeiçoamento que pretende fazer para se desenvolver profissionalmente.

8) Fale sobre suas experiências profissionais.

Ser coerente c/ as informações apresentadas no CV, descrevendo os fatos de forma objetiva, ressaltando os que estiverem relacionados ao cargo a que está se candidatando.

9) Como você descreveria seu lado pessoal?
Falar c/ entusiasmo das qualidades pessoais, de histórias interessantes que tenha vivenciado, principalmente que tenham alguma interferência no lado profissional.

10) Qual o seu maior defeito, ou seja, o que falta p/ ser um profissional melhor?
Ser humilde p/ descrever aspectos em que precisa de aprimoramento ou atualização.

Carolina Bessa

15/08/2004 – Vida Ganha – EXTRA