Solução na Mídia

Onde o mercado está de portas abertas

Emprego com endereço certo

EXTRA ouve consultorias de recursos humanos e indica profissões onde mais falta mão-de-obra.

Será que você está procurando emprego na área certa? Muitas vezes, não. Isso é o que dizem as empresas de Recursos Humanos, que esbarram em dificuldades para encontrar profissionais de determinadas áreas. O EXTRA ouviu as consultorias Grupo Foco, Solução RH, Gelre, Feeling, Provedor de Talentos e a Secretaria estadual de Trabalho.

Geralmente, os maiores problemas apontados pelos recrutadores são a falta de qualificação e a de experiência. Mas para a consultora da Solução RH, Moema Aquino, existe ainda a falta de atualização.

— Na função de estoquista, percebemos que há trabalhadores com muitos anos de experiência, mas que não se preocuparam em fazer curso de informática. Hoje, qualquer estoque é informatizado — ressalta Moema.

Trabalhar em alto-mar, por exemplo, é algo que pouca gente quer ou está habilitada. Com o crescimento das funções em plataformas, é preciso recrutar profissionais especializados em petróleo, mas também da área de cozinha e de limpeza.

— Hoje, a Petrobras quer que o atendimento aos embarcados seja semelhante ao de um hotel, para minimizar o sacrifício de estar longe de casa. E é difícil encontrar magarefes, cozinheiros e taifeiros que tenham qualificação para trabalhar em embarcações — disse a gerente de Recrutamento e Seleção do Grupo Foco, Andréa Bavier.

Uma função que é bastante conhecida, mas pouco procurada, é a de técnico de refrigeração. Segundo a gerente de recrutamento e seleção da Gelre, Gerusa Mengarda, há poucos profissionais qualificados no mercado atualmente.

Além disso, complementa a gerente do Grupo Foco, hoje não há gente na atividade que saiba lidar com a refrigeração industrial, que é feita à base de amônia. Com isso, empresas de sorvete e frigoríficos não encontram profissionais adequados para fazer a manutenção dos aparelhos.

Carolina Bessa

Vida Ganha – EXTRA

04/09/2005